A saúde do Futebol depende dele se libertar da Rede Globo! O Futebol NÃO é vermelho e preto! A FlaPress existe! Sem ter quem
    acredite nela, a mentira não anda. Combata a FlaPress repassando a verdade que você já sabe para amigos NÃO flamenguistas.

Pagando a dívida: Gol irregular aos 50 do segundo tempo tira vitória do Flamengo.

Postado por Aqipossa Informativo | segunda-feira, 27 de março de 2017

A incrível posição da Imprensa em relação ao erro do juiz no jogo Flamengo e Vasco, põe a FlaPress nua e crua para todo mundo ver. Em 2014, silêncio…



Reembolso, ressarcimento, indenização, pagamento, devolução, restituição… Chame do que quiser, mas o que aconteceu no jogo entre Flamengo e Vasco pela Taça Rio do Estadual do Rio de Janeiro de 2017, que terminou empatado em 2x2, não é de forma nenhuma, o fechamento dessa dívida.

Não se trata de defender o erro do juiz que interferiu claramente no resultado final do jogo, mas sim, a forma como esse erro, que dessa vez prejudicou o lado que é constantemente favorecido, tem sido visto pela FlaPress. Os coitadinhos protegidos pela Imprensa esportiva do Rio foram prejudicados com um pênalti inexistente à favor do Vasco, que empatou o jogo aos 50 do segundo tempo. O juiz, Luís Antônio Silva dos Santos, também conhecido como O Índio, que no passado ajudou muito o Flamengo, dessa vez, “deu pra trás”. Ele viu o que achou que todo mundo teria visto também e não pensou duas vezes em marcar um toque de mão, para ele, tão claro, que se não marcasse, aliado à sua teatral expulsão de Luis Fabiano, do Vasco, estaria confessando sua santa ajuda de sempre ao time de sempre.



Dessa vez não vai dar, vou ter que marcar o pênalti.” Deve ter pensado Índio, já torcendo para o Vasco desperdiçar a cobrança. Ao mesmo tempo, já na Central de Produções da FlaPress, o lance era visto como imperdoável. Tão rápido quanto a insatisfação da Imprensa os atingiu, o árbitro já estava suspenso. A Globo.com manteve, pelo menos até meia noite e meia, quando fechamos o dia, em letras garrafais toda a sua ira com o fato de terem sido prejudicados. A soberba da Imprensa, aliada a um descontrole de sua gente, fez evidenciar o lado parcial e já um tanto esperado, porém, não deixando de ser espantoso. O que dizer de um jornalismo que se baseou no lado pessoal de seu autor? Bem, isso é a FlaPress, não se espantem… Não é a primeira vez que perdem as estribeiras com alguma coisa que saiu errado para o Flamengo. Vão pros quintos dos infernos, antes que nos esqueçamos.

Não se trata zombar os derrotados, se bem que mereceram cada zombaria nas redes sociais, afinal, a expressão “roubado é mais gostoso” de Felipe, então goleiro do imundo em 2014, é motivo para calarem a boca, engolirem o choro, a raiva e a birra e aceitarem calados até depois que seus tataranetos sejam pais. Trata-se de ver como deturpam tudo; como protegem seus filhos amados, nem por isso, gente; de como se descontrolam; e até mesmo, porque não dizer, um ou outro por aí com saudades de um certo lateral do Vasco, esteja enfiando o dedo no cu e se rasgando, não que isso o incomode…

Luis Fabiano, o nome do jogo antes mesmo do jogo, em evidência desde sua recente contratação pelo Vasco, seria uma afronta aos estrangeiros do Flamengo, principalmente, Guerrero, que até tem tido um crescimento de produção. Vale lembrar o que fazia Sheik, no Flamengo, falando o que queria sobre o Vasco. A FlaPress não queria esse revide vindo do Vasco. Já estavam com raiva do jogador do Vasco. O que o juiz fez para expulsar o jogador vascaíno foi digno de cinema categoria E, F ou até G se existir. Foi visto pelo Jornal Marca da Espanha como “surreal”.


O teatro foi tão grande e mal feito, que o próprio Marca ainda o coloca como uma das 10 maiores encenações no mundo do Futebol, dignas de Shakespeare.


É exatamente isso que a Imprensa não está falando. Toda o problema com o árbitro está sendo direcionado ao fato dele ter errado ao marcar o pênalti no fim do jogo de forma equivocada. Má intenção do árbitro, má intenção da Imprensa. Parcialismo.

Pelo Twitter, o Aqipossa chamou a atenção de como, e até quando, a Globo.com mantinha sua dor estampada no seu site.






Mas e o passado? E a dívida? E o reembolso, como vascaínos estão se referindo ao lance? Como a FlaPress tratou disso em 2014? E isso, só pra falar de um dos anos em que o Flamengo foi beneficiado pela arbitragem, com jogos e até títulos. 2014 foi título além de jogo.

Não… A FlaPress não falou nada parecido em 2014. Mas você lembra, não é?









No cu dos outros é refresco… Mas no cu da FlaPress é bem melhor. A imparcialidade da Imprensa, que muitos ainda não conseguiram entender que existe de fato, é gritante. FlaPress existe, sim, e está sem vergonha nenhuma na cara suja e imunda de cada jornalista que trabalha pra ela. Para fechar o caso, talvez algo que você esteja esperando para ver e tomar a decisão de aceitar de vez que há proteção da Imprensa. Essa proteção é contra tudo que beneficia o Flamengo. Essa proteção tenta fazer você acreditar que tudo é normal, ou como agradaria mais à eles mesmos, que é tudo fruto da sua imaginação.

Capas de jornais sobre o jogo de 2017


Capas de jornais sobre o título de 2014


Então, realmente antes que nos esqueçamos, FlaPress, vai tomar no meio do olho do seu cu.

Eu não desejo uma imprensa isenta. Sinceridade e ética bastariam, não obstante o fato de serem itens básicos, a meu ver, à prática de um jornalismo sério. Salvo raras exceções, contudo, elas não existem na média geral das redações brasileiras. O que é tão, ou mais, grave quanto um impedimento não marcado ou um pênalti inventado. Técnicas de arbitragem são corrigíveis. Desvios de caráter não.” - Texto de autor, por nós, desconhecido, que rola do Whatsapp.

Frases de torcedores - 2017/4

Postado por Aqipossa Informativo | sexta-feira, 24 de março de 2017

Flamengo não aceita que o Maracanã seja administrado por uma empresa séria, a Lagardère, e informa que não vai jogar no Maracanã. Torcedores adversários não perdoam e detonam esse rubro negro dos infernos.


Esse Flamengo não engana mais ninguém. Apenas os próprios flamenguistas ainda acreditam que o time vale alguma coisa. Nunca valeu, nunca colaborou com o Futebol, não há benefício em existir um Flamengo. E muito mais torcedores que se imagina, já sabem disso.

E o assunto agora é o Flamengo dizer que não aceita negociar com a Lagardère, empresa séria, que administra mais de 60 estádios pelo mundo e agora também, o Maracanã.

Nação Fralixo fica tranquila! Campo da Lusa na Ilha cabem 10 mil pangarés.” - Marcus Rodrigues.

O Flamengo é muito menor do que pensa! Não é a quantidade de torcedores que conta, mas a qualidade deles. Palmeiras e Grêmio, por exemplo, possuem torcidas comparativamente menores, mas com uma capacidade de mobilização e realização com as quais o Flamengo não conta…” - Oscar Filho.

O Flamengo acha que manda e desmanda... Que é protagonista sozinho, o sol, o sal da terra... É tanto ego que eles acham que a empresa vai ter prejuízo só para contar com eles... Olha no que deu! Passando vergonha pública. O mais engraçado vai ser daqui a 2 meses, eles pedindo pra jogar no Maracanã. Não dura 2 meses pra pedir.” - Marcus Rodrigues.

São prepotentes porque se garantem com sua parceira TV que os defendem há anos. A hora que acabar o monopólio na TV, o Flamengo vai para o buraco.” - Claudio Barboza.

O Bandeira fez beicinho pra Lagardère da mesma forma que fez pra Ferj e hoje beija a mão da máfia carioca. Daqui a pouco estará envolvido com a Lagardère. Essa é a estratégia desse clube anão. Bate pra receber facilidades depois. Um clube que teve recentemente um vice presidente atuante na gestão do clube preso por corrupção na lava jato não pode ser um clube sério.” - Fernando Neto.

Todos esses comentários foram feitos no GE.

A I Copa do Aqipossa no Bolão

Postado por Aqipossa Informativo | quarta-feira, 22 de março de 2017

Principal novidade do Bolão de 2017, a Copa do Aqipossa dá chance para qualquer participante ser campeão, até para os que se inscreverem agora.


Não há mistério algum na Copa do Aqipossa. O nome te faz lembrar da Copa do Brasil? Pois é baseada nela que fizemos a nossa Copa. Com seis fases até o final, 12 jogos de confronto direto com outro participante, a Copa do Aqipossa dá chance aos novos inscritos de ser campeão no Bolão do Aqipossa, o único bolão anti-Flamengo do Brasil e do mundo!

Clique AQUI e faça sua inscrição no VII Bolão do Aqipossa e divirta-se com a gente!

Como é a Copa do Aqipossa?


No Bolão do Aqipossa, todos os participantes estão distribuídos em Divisões. As Séries A, B, C e D são disputadas separadamente. Os 4 últimos colocados das Séries A, B e C, são rebaixados para as divisões abaixo delas, e os 4 primeiros colocados das Séries B, C e D, são promovidos para as de cima. O primeiro colocado da Série A, é o um dos principais campeões do Bolão, e os campeões das Séries B, C e D, ganham o título de campeão das divisões, mas de suas respectivas divisões.

Se você ficou triste ou desapontado porque quer se inscrever no Bolão, mas já sabe que vai entrar numa divisão que não vai te dar o título principal, não se preocupe mais! O campeão da Copa do Aqipossa será o outro dos principais campeões do Bolão.
Na Copa do Aqipossa, todos participam de forma igual. Se tivermos 100 inscritos, todos os 100 terão chance. Mas são “apenas” 64 vagas. Então, fazemos a classificação geral, juntando todas as divisões, para que os 64 melhores classificados participem da Copa do Aqipossa. E como são as etapas?

Classificação geral determina a chance de cada um


A classificação geral para a classificação da Copa do Aqipossa é feita até a etapa 18. Nesse momento, paramos a contagem geral e quem estiver entre os 64 primeiros, está classificado para jogar 6 fases, 12 jogos, da Copa do Aqipossa, assim distribuídas:

1ª Fase 1 - 1º jogo - 19ª etapa do Bolão.
1ª Fase 2 - 2º jogo - 20ª etapa do Bolão.
2ª Fase 1 - 3º jogo - 22ª etapa do Bolão.
2ª Fase 1 - 4º jogo - 23ª etapa do Bolão.
3ª Fase 1 - 5º jogo - 25ª etapa do Bolão.
3ª Fase 2 - 6º jogo - 26ª etapa do Bolão.
Quartas-de-Final 1 - 7º jogo - 28ª etapa do Bolão.
Quartas-de-Final 2 - 8º jogo - 29ª etapa do Bolão.
Semi-Final 1 - 9º jogo - 31ª etapa do Bolão.
Semi-Final 2 - 10º jogo - 32ª etapa do Bolão.
Final 1 - 11º jogo - 34ª etapa do Bolão.
Final 2 - 12º jogo - 36ª etapa do Bolão.

A distribuição das vagas para a Copa do Aqipossa segue a seguinte relação:

Jogo 1 - 1º colocado Vs 33º colocado;
Jogo 2 - 2º colocado Vs 34º colocado;
Jogo 3 - 3º colocado Vs 35º colocado;
Jogo 4 - 4º colocado Vs 36º colocado;
(...);
Jogo 32 - 32º colocado Vs 64º colocado.

Exemplo de fase da Copa do Aqipossa:

Suponhamos que os adversários diretos na Copa do Aqipossa sejam os Participantes A e B. Os resultados para cada jogo de cada fase é o mesmo resultado do Bolão normal. Na 19ª etapa do Bolão, ocorrerá o 1º jogo da 1ª fase da Copa do Aqipossa. Suponhamos que o Participante A seja da Série A e o Participante B seja da Série B, seus pontos serão aproveitados da seguinte forma: (Valores fictícios)

Participante A marcou pela Série A, 26 pontos.
Participante B marcou pela Série B, 19 pontos.

Pela Copa do Aqipossa, o confronto entre ambos foi: Participante A 26 x 19 Participante B.

Já a 2ª partida da 1ª fase da Copa do Brasil, acontecerá na etapa 20 do Bolão. Novamente, com valores fictícios, teremos os seguintes resultados:

Participante A marcou pela Série A, 20 pontos.
Participante B marcou pela Série B, 38 pontos.

Pela Copa do Aqipossa, o confronto entre ambos foi: Participante B 38 x 20 Participante A.

Cada um marcou seus pontos para as suas respectivas Séries, mas para a Copa do Aqipossa, seus pontos são somados Fase a Fase. Então, a 1ª para ambos ficou assim:

1º jogo - Participante A 26 x 19 Participante B.
2º jogo - Participante B 38 x 20 Participante A.

Total da Fase:

Participante A 46 x 57 Participante B.

O Participante B se classificou para a 2ª Fase da Copa do Aqipossa.

Como se pode ver e compreender, já que você não é flamenguista, o 64º classificado pode, no final, acabar sendo campeão da Copa do Aqipossa, já que precisa apenas fazer mais pontos que seu adversário à cada fase da Copa do Aqipossa. É chance pra todo mundo!

As próximas etapas da Copa do Aqipossa seguem o mesmo padrão da primeira, ou seja, dos 32 cruzamentos da 1ª fase, numerados de 1 a 32, forma-se a 2ª fase:

Jogo 33 - Vencedor do jogo 1 Vs Vencedor do jogo 17
Jogo 34 - Vencedor do jogo 2 Vs Vencedor do jogo 18
Jogo 35 - Vencedor do jogo 3 Vs Vencedor do jogo 19
(...)
Jogo 48 - Vencedor do jogo 16 Vs Vencedor do jogo 32

Dessa forma, os primeiros colocados da classificação inicial dos 64 participantes, tendem a jogar contra participantes mais fracos, teoricamente. É uma forma de privilegiar os melhores ao longo da competição.

O Bolão começa oficialmente no dia 29 de Março, então, ainda dá tempo para você se inscrever. Clique AQUI e faça sua inscrição no VII Bolão do Aqipossa.

Frases de torcedores - 2017/3

Postado por Aqipossa Informativo | quarta-feira, 15 de março de 2017

Assassinos flamenguistas, do torcedor ao ex-goleiro, fazem a imagem do Flamengo ficar mais imunda do que já é. E a Imprensa ainda quer fazer comparação com o Barcelona. Fora o vice da Taça Guanabara…


O Botafogo não é contra a torcida mista. O Botafogo, no momento, é contra a torcida do Flamengo no Nilton Santos por conta do assassinato de um torcedor alvinegro no dia 12 de fevereiro.” - Domingos Fleury, vice-jurídico do Botafogo, sobre a Justiça voltar atrás e permitir torcida mista no Fla-Flu no Engenhão.

Não podemos negar que o goleiro, capitão e ídolo rubro-negro representa fielmente o perfil da torcida flamenguista. Identificação total!” - Marcelo Dacri, no Grupo S.T.A.F. sobre o ex-goleiro do Flamengo e agora psicopata assassino, ter saído da cadeia e ser tietado por vários torcedores rubro negros.

Gente do céu... Extrapolaram de vez os limites da decência e da sanidade. Tô em choque. Juro. Na boa... Aguento mais isso não.Igor Faria, no Grupo S.T.A.F., sobre a euforia que a FlaPress mostrou logo após o Flamengo vencer na estreia da Libertadores, comparando Flamengo com Barcelona.

É como se estivessem dizendo, “Ah, Taça Guanabara, primeiro turno do carioquinha, grande coisa…” PQP... Como é triste e decadente ser mulambo. Preferia ter nascido um pé de alface do que torcedor dessa desgraça do inferno.”, André Zemuner, também no S.T.A.F., sobre matéria da Globo.com ao justificar o vice da Taça Guanabara, dizendo que o Flamengo estava com a “cabeça na Libertadores”.

Haja vontade de enaltecer o Flamengo, hein? Depois dizem que Flapress não existe…” - PC Filho, em seu blog, Jornalheiros, sobre a falsa pesquisa que mostra Berrío como o segundo jogador mais rápido do mundo.

Bruno, assassino e exemplo de Flamenguista
Eu queria perguntar: essa questão toda, Bruno, vem muito de uma parte jurídica em torno da sua contratação. Você pode jogar bola. Mas há uma questão moral. Ouvindo na cidade muitas pessoas contestam sua contratação por uma questão moral. Você acha que você, depois de tudo o que aconteceu, é um bom exemplo para um pai levar uma criança para um estádio de futebol?” - Repórter na primeira entrevista de Bruno, assassino e ex-goleiro do Flamengo, contratado pelo Boa esporte, que perdeu todos os patrocinadores e enfrenta a reação negativa do Brasil todo pela grave atitude de contratar um psicopata. A resposta de Bruno para esta pergunta: “Eu também não te respondo essa pergunta”.

O que é FlaPress? FlaPress existe? O que ela faz? Descubra aqui.

Postado por Aqipossa Informativo | terça-feira, 14 de março de 2017

FlaPress existe? O que é FlaPress? Saiba como ver, entender e evitar a mídia flamenguista. Nem tudo é FlaPress, mas ela é inconfundível.


Você já ouviu muita gente perguntar o que é FlaPress. Até mesmo se a FlaPress existe. Mas qual o significado de FlaPress? Porque há tanta proteção da Imprensa ao Flamengo? Afinal, o que significa FlaPress? Essas perguntas têm respostas. Mas o que importa mesmo, é que a visão que se tem do termo, pode variar.

Há 3 formas de ver o que é FlaPress, ou melhor, perceber a FlaPress. Uma delas, a mais perigosa, é quando não se está tão por dentro do Futebol quanto se imagina. Quando o torcedor apenas acompanha o Futebol sem dar muita importância, até mesmo ao seu próprio time. É o clássico “nem sei como está meu time”... Mas ele acompanha as notícias. Vai cair direitinho nas armadilhas da Imprensa. Para esse torcedor, a FlaPress é algo novo, que ao se deparar com a informação, vai pensar exatamente o que ela quer que ele pense: Inveja, recalque, coisa de anti…

As outras duas formas de ver a FlaPress são mais simples e diz respeito aos que já acompanham o Futebol com mais interesse e mais vezes. Eles acompanham seus times e às vezes até os adversários. Separando os torcedores, temos os flamenguistas, que não acreditam nela, já estão “vacinados” pela Imprensa e absorveram os mesmos pensamentos da inveja e etc; e temos os não flamenguistas, que podem ter até mesmo, duas maneiras diferentes de perceber a FlaPress nessa terceira e última forma de vê-la:

1 - Já sabem que FlaPress existe.
2 - Imaginavam que a FlaPress existia.

Compreendendo o termo FlaPress


O que é FlaPress? FlaPress existe?
Obviamente que “Fla” é Flamengo. “Press” vem da Imprensa, mais especificamente, do termo em inglês para Imprensa, prensa, prensar, pressionar, pressão, comprimir, oprimir, apertar, forçar… Forçar você a aceitar algo. Proselitismo clubístico.

O retardado flamenguista, uma redundância, claro, acha que sempre que se fala em FlaPress, estamos falando de algo que controla o Flamengo e suas ações, que o guia, que faz vencer, que protege, que o sustenta e que vive falando bem dele. Como  isso é inaceitável para qualquer um, o é também para ele, o retardado. Falar bem do Flamengo até é coisa da FlaPress. Ajudá-lo a vencer não é coisa da FlaPress.

Mas quando o juiz ajuda, o STJD o livra, a Portuguesa o salva e o Godinho o banca, aí é preciso algo para esconder o que puder, tornar normal o que não der pra esconder e abafar o que não pode nem uma coisa, nem outra. Aí, isso é Flapress.

E quando a coisa tá mal pro Flamengo, quando uma vergonha ocorre, um vexame acontece, um adversário entra em evidência ou conquista algo importante, aí é preciso algo para mostrar um lado positivo do esgoto da Gávea, mesmo que seja mentira, mostrar uma vergonha ou vexame do adversário, mesmo que também seja mentira e principalmente desvalorizar e desconsiderar a conquista do adversário. Aí, isso é Flapress.

E mais: Falar bem dele quando ele está mal, alimentar o ego dos torcedores, os retardados, falar bem dele quando outro time está em maior evidência, aumentar o que é sem valor, repetir mentiras diversas vezes, como um título que não existe, um jogador que não é ninguém, um estádio que não tem, uma fama que ninguém conhece… Isso é FlaPress!

Comprar na FutFanatics

O que é FlaPress?


No fundo, resumindo bem resumido, FlaPress é proteger o time das mocinhas de vidro, que não aceitam que se fale mal do timinho de merda que eles têm.